O que eu achei de Death comes to Pemberley

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.46.58

Ontem eu assisti o primeiro episódio da série Death comes to Pemberley, e como grande fã da obra Orgulho e Preconceito da escritora Jane Austen (digo Jane Austen e não a autora do livro que originou a série porque não a conheço e nem li o livro), não pude deixar de escrever sobre as minhas impressões sobre ela.

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.54.55

Antes de mais nada, uma pequena sinopse da série para quem ainda não viu ou leu ficar perdido.

“A história acompanha Elizabeth e o Sr. Darcy que, seis anos após os fatos ocorridos no livro de Austen, vivem em Pemberley com seus dois filhos. No momento em que organizam um baile, eles são surpreendidos por Lydia , irmã de Elizabeth, que chega com a notícia de que seu marido George Wickham foi assassinado. Uma investigação tem início levantando suspeitas e revelando segredos.”

Recentemente quase tive um colapso lendo um livro pós Orgulho e Preconceito. Fãs da Jane Austen e da boa literatura não cometam o mesmo erro, então quando fiquei sabendo que iam lançar essa série, veio palpitações no meu peito que só se acalmaram quando li que ia ser produzida pela BBC. Afinal de contas BBC pra mim é sinônimo de no mínimo qualidade. A parti daí comecei a ficar curiosa e ontem finalmente pude conferir a tão esperada, por mim pelo menos, volta do casal mais perfeito da literatura, na minha visão vale ressaltar, Mr. e Mrs Darcy.

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.59.03

A escolha dos atores para o casal principal não me empolgou de cara ( keira knightley e Matthew Macfadyen feelings), mas assistindo a série pude ver que a atuação, principalmente da Anna Maxwell Martin no papel de Lizzie, ficou muito boa, acho que ela soube pegar a personalidade da personagem e colocar no contexto de uma Lizzie mais madura. Sobre o Mr. Darcy nada a reclamar, no geral gostei da dinâmica do casal.

Captura de Tela 2014-01-10 às 23.42.08

Agora sobre o enredo da série, pesquisando um pouco sobre a autora P.D. James, vi que ela é famosa por escrever livros de romances policiais, aliás lendo as críticas dos livros dela fiquei bem curiosa pra ler algum, então como é ponto forte dela já esperava que essa parte do mistério e da investigação ficasse interessante, e não tive surpresas nesse sentido, a historia me prendeu e ficava sempre curiosa com o próximo episódio. Mas o ponto forte pra mim foi que, apesar desse lado investigativo, o romance não ficou de lado, temos a historia da Georgiana e uma mini crise no casal Darcy.

Captura de Tela 2014-01-10 às 23.02.10

A família Bennet também ficou bem representada com o sarcasmo do Mr Bennet, os pobres nervos da Mrs Bennet, as tolices da Lydia e os doces conselhos da Jane. Percebi em alguns diálogos que imitaram bem o estilo da jane Austen, principalmente na carta que a Lizzie lê no final. Outra parte que gostei muito é que vários fatos se encaixam com o que aconteceu em Orgulho e Preconceito, acontece cenas do passado que não deixam a historia ser totalmente paralela, e reforça a ideia de continuidade.

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.51.26

Bom, no geral, depois que me acostumei com os personagens, gostei muito da série e achei uma pena que foram só três episódios. Deu pra matar a saudade de vários personagens e sentir falta agora que acabou.

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.52.37

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.53.50

Captura de Tela 2014-01-10 às 23.00.27

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.55.49

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.56.26

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.57.44

Captura de Tela 2014-01-10 às 22.59.21

Ah vale mencionar que adorei que Chatsworth House foi novamente escolhida pra ser Pemberley, meu sonho é ir lá um dia e tirar muitas fotos.

x x x

Anúncios